5 Alimentos que prejudicam o fígado


O fígado trabalha intensamente para expulsar compostos que possam fazer mal, sendo importante que cuide da sua saúde, evitando sobrecarregá-lo. Saiba quais são os alimentos que prejudicam o fígado para evitá-los.

Ao ingerir produtos exageradamente ricos em gorduras, açúcares, sal e químicos, você está forçando o fígado e todo o organismo a processar e eliminar, enfraquecendo e inflamando todo o sistema.

Veja quais são os 5 alimentos que prejudicam o fígado.

Alimentos que são ruins para o fígado

Para proteger este órgão tão importante, você vai precisa evitar estes alimentos que prejudicam o fígado. Se informe e fique com a saúde em dia!

1. Frituras

A gordura saturada é muito difícil de processar, sendo um grande problema para seu fígado.

Pastéis, salgadinhos, acarajé, churros e outros alimentos fritos, contêm muita gordura saturada. Para piorar, muitos destes alimentos vendidos na rua são preparados com óleos de péssima qualidade, que são reutilizados muitas e muitas vezes.

O que nem todo mundo sabe é que o óleo reaquecido várias vezes libera substâncias tóxicas que são relacionadas com o câncer de fígado e outros. Fique longe deste perigo!

2. Bebidas alcoólicas

O consumo de álcool é relacionado a muitas doenças que atacam o fígado: cirrose, fígado gorduroso (esteatose hepática) e câncer. O álcool é tóxico por si só, mas em pequenas quantidades pode ser metabolizado pelo fígado sem grandes danos.

Quando o consumo é frequente e com altas doses, o álcool danifica as células hepáticas, prejudicando o seu funcionamento normal. Evite o álcool e beba apenas em raras ocasiões. Se tiver já tiver algum problema no fígado, corte completamente!

3. Excesso de proteínas

A proteína é um nutriente essencial à vida humana, participa de todos os processos no nosso corpo, inclusive compõe toda a nossa massa muscular.

Porém, algumas pessoas se deixam enganar pensando que podem consumir proteína à vontade e que logo ficarão musculosas. Para aumentar a massa muscular é preciso treinamento físico e a alimentação ajudará neste objetivo, mas nunca com exageros.

O excesso de proteína lesiona as células e sobrecarregam o seu funcionamento. Além de prejudicar também a função renal. Atenção!

4. Alimentos gordurosos

Além de favorecer a obesidade e o aumento do colesterol, uma dieta com excesso de gordura é muito prejudicial ao fígado, principal responsável em metabolizar toda essa gordura.

Prefira alimentos ricos em gorduras do bem: azeite de oliva, abacate, coco, amendoim. Evite: molhos prontos como maionese, creme de leite, margarina, pele de frango, óleo de soja.


5. Fast food ou refeições congeladas

Hambúrguer, batata frita, lasanha e pizza congeladas…. Sabe o que caracteriza esses alimentos? O alto teor de conservantes químicos para preservar o alimento e intensificar o sabor.

Se você olhar a lista de ingredientes, mal consegue contar quantas coisas têm ali dentro! E o pior, não são nomes de alimentos e sim de substâncias químicas que nem conhece!

Quando você consome este tipo de comida com frequência, o seu fígado fica sobrecarregado com tantos compostos químicos para filtrar e metabolizar, deixando o órgão cansado e vulnerável a doenças e inflamações.

Além disso, são ricos em gorduras o que faz o seu fígado trabalhar ainda mais. Evite este tipo de alimentos e consuma apenas ocasionalmente. Proteja o seu fígado!

6. Açúcar

Açúcar faz mal, isso é fato! Provoca obesidade, diabetes e problemas cardiovasculares. Não é difícil de imaginar que o açúcar é um dos alimentos que prejudicam o fígado, que multiplica a produção de gordura e se torna cada vez mais lento e ineficiente.

O melhor que você pode fazer é evitar o açúcar industrializado e priorizar o açúcar natural das frutas,que está misturado com muitas fibras e não sobrecarrega o fígado. Nem mesmo o adoçante é inofensivo, também possui muitos compostos químicos.

Dicas para desintoxicar o fígado

Além de deixar de consumir os alimentos que prejudicam o fígado, você deve procurar limpar seu organismo de toda a sujeira acumulada.

Para isso, procure manter uma alimentação saudável e fazer uma dieta detox, por pelo menos 15 dias. Atividades físicas são fundamentais, mas siga também as dicas abaixo:

  • Beba bastante água, ao menos 2 litros ao dia. Não gosta de água, tente a aromatizada, chás, sucos de frutas sem açúcar, água de coco etc.;
  • Ingira uma boa quantidade de fibras, para que seu intestino possa trabalhar melhor na eliminação das toxinas e para que parte da gordura ingerida possa ser absorvida por elas, ao invés de processadas pelo fígado;
  • Evite ao máximo comprar suas frutas e vegetais no mercado. Procure uma feirinha ou produtor orgânico mais próximo. Muitos podem ser encontrados na internet, inclusive em redes sociais;
  • Alimentos como a beterraba e o brócolis, além dos chás de dente-de-leão e bardana, são excelentes para dietas detox;
  • Capriche na vitamina C, pois ela ajuda na produção da glutationa, que participa do processo de desintoxicação;
  • Sue muito! Sauna, atividades físicas e outras também bastante interessantes, podem te ajudar a desintoxicar, através da eliminação das toxinas através do suor.

É fundamental consultar seu médico de confiança antes de fazer qualquer mudança na alimentação, pois cada organismo reage de forma diferente aos tratamentos.