Conheça as causas e como prevenir as manchas escuras no rosto


O rosto é o principal cartão de visita de qualquer um e a preocupação com a aparência da pele da face é frequente entre pessoas das mais diferentes idades. Em meio a várias queixas nos consultórios de dermatologia, uma delas é considerada a que mais causa temor, principalmente entre as mulheres: as manchas escuras no rosto.

Chamado pelos especialistas de melasma, o surgimento destas marcas é mais comum em mulheres entre os 20 e 50 anos.

De acordo com a Dra. Luciana Maluf, médica dermatologista do Hospital Sírio-Libanês, não há uma única causa definida para o melasma, mas sabe-se que ele está relacionado principalmente à exposição solar, e também ao uso de anticoncepcionais e algumas outras medicações, fatores hormonais, predisposição genética, algumas doenças (ex: hepatopatias) e à gravidez.

É mais comum em mulheres com tons de pele mais escuro e mais probabilidade de apresentar a doença.

Prevenção – O produto mais indicado para evitar machas na pele é o bloqueador solar, que cria uma barreira física e química que impede o sol de chegar à pele. Por incrível que pareça, a maquiagem também exerce um papel importante no que diz respeito à proteção da pele contra manchas.


Ela cria uma barreira física que também impede o raio solar de atingir a pele, mas não significa que ela é suficiente. A melhor prevenção contra as manchas no rosto é combinar várias atitudes, como usar bloqueador solar e também um chapéu. Além de se expor ao sol por pouco tempo e em horários específicos.

Tratamentos – O tratamento do melasma é um desafio, já que a doença apresenta muitas vezes reaparecimento das manchas após a melhora. Os peelings químicos fazem parte do arsenal terapêutico, sendo os de ácido retinoico uma das opções com resultados satisfatórios.

Também existem o ácido glicólico, mandélico, entre outros. Lasers também podem ter sua indicação e serem combinados aos peeling. E sempre manter o clareamento em casa com cremes despigmentantes adequados e protetores solares com base. Pode ainda ser adicionado a isso os protetores e clareadores via oral.

Vale lembrar que o melasma pode atingir outras regiões do corpo, e em intensidades diferentes. Desta forma, a visita ao dermatologista é indispensável para o diagnostico e tratamento adequado.

Loading...