Evite estes 8 alimentos para murchar a barriga em 24 horas


Barriga tanquinho ou sequinha, quem não sonha, não é mesmo?

Pois é, todo mundo.

Mas poucos, realmente, estão dispostos a algum sacrifício para tal…nem mesmo levantar da cama mais cedo para se exercitar.

Ok, mas se seu problema não é nada assim tão grave, você até é magra mas, de vez em quando, sente que sua barriga está meio estufada a ponto de estragar o look inteiro, acredite, tem como resolver esse problema, apenas evitando alguns alimentos!

O fato é que o que você come pode, sim, influenciar no tamanho de sua barriga, principalmente, se na véspera exagerar em certos alimentos.

Por conta disso, é fundamental, em épocas de grandes eventos, evitar alguns alimentos no dia anterior, justamente, por fermentarem e provocar gases e, claro, a barriga mais inchada.

Sem falar que determinados alimentos ainda podem causar retenção líquida e, portanto, inchar, e outros, ainda, serem de digestão mais lenta e difícil.

Então, a verdade é que devemos evitar determinados alimentos no nosso dia a dia e, principalmente, na véspera de algum evento ou encontro importante, por quem quer exibir uma barriguinha mais murcha e sequinha.

Confira!

1 – Sal

Pois é, ele é o grande vilão da retenção de líquido.

O pior é que muita gente se acostuma ao uso do sal e acaba nem sentindo mais quando ultrapassa o nível tolerado no organismo.

Uma dica é retirá-lo da mesa e, no mercado, ficar sempre de olho no rótulo, riscando da lista os alimentos ricos em sódio, tais como: sucos de caixinha e o prático macarrão instantâneo.

2 – Leguminosas

 

Acho que todo mundo já conhece a fama do feijão, de provocar gases, mas ele não está sozinho nessa missão, pois a soja, ervilha, lentilha entre outras leguminosas, também entram nessa listinha.

3 – Açúcar e farinha branca

Está difícil de abrir mão de um docinho todos os dias?

Então, saiba que o açúcar contido nos doces, assim como a farinha branca, contida em massas, costumam fermentar no intestino, formando os gases, dessa forma, fazendo com que a barriga pareça maior do que realmente é.

Por isso, se não pode viver sem um docinho, a dica é deixá-lo para os fins de semana, acredite, o doce vicia, quanto menos consumir, com o passar do tempo, menos vontade terá.


4 – Refrigerante

Se o gás causa dilatação do estômago, certamente, os refrigerantes vão fazer você inchar.

E acredite, até mesmo a água gasosa, de inocente não tem nada, por ter gás ela também deixará seu estômago dilatado, aumentando sua barriga.

5 – Vegetais

Apesar de saudáveis, tanto o brócolis como a couve-flor costumam provocar muitos gases, e vale ficar de olho também no alho, cebola e repolho.

6 – Carnes

A carne não é um alimento de fácil digestão, costuma pesar no estômago e causar muitos gases, e se envolver fritura, então, esses efeitos se potencializarão.

7 – Cerveja

Infelizmente é verdade, a cerveja, realmente, causa barriguinha, justamente, por fermentar no estômago, mas não se engane, os destilados também não estão liberados, pois eles costumam inchar.

Mas calma, não dispensa uma bebida, de vez em quando?

A dica, então, é optar pelo vinho, se não for adicionar frutas, não causará gases.

8 – Laticínios

Intolerância à lactose já é um problema bem comum, nesse caso, a dica é fugir de leite assim como de seus derivados, pois vão fermentar no intestino.

Mas se não consegue viver sem, a dica é substituí-los pelas versões que não contém lactose.

Dicas de ouro

Sentiu que exagerou?

Então, beba bastante água, pois ela é ótima para todo o funcionamento de nosso organismo, e também para desinchar.

 

Vale apelar, também, para os poderosos chás, como o de canela, hibisco, limão e gengibre.

Procure beber todos os dias e, principalmente, naqueles que antecedem algum evento, e vale quente ou mesmo frio, sem açúcar, claro!

Quanto às refeições, aposte em porções menores durante o dia, em vez de uma ou duas refeições grandes.

Opte por saladas de pepino, abacaxi, melão e melancia, que são alimentos diuréticos.

Por fim, vale uma maior atenção à postura, procurando manter as costas eretas e o abdômen contraído.