Saiba quanto tempo duram os alimentos na geladeira


Que as comidas perecíveis estragam é óbvio, mas quanto tempo duram os alimentos na geladeira antes de se tornarem impróprias para consumo? Afinal, o tempo de conservação de uma dúzia de ovos é diferente de uma peça de carne ou um pote de molho aberto.

Para evitar problemas de intoxicação alimentar é importante saber a hora de dizer adeus para aquela panela de arroz que fez aniversário na geladeira ou dar mais uma chance para o peixe que já está temperado.

Carnes e peixes crus

A carne de boi, cordeiro, porco e miúdos pode ficar entre dois e quatro dias na geladeira e até seis meses no freezer. A dica é preservá-la em embalagens como bandeja de isopor, saquinhos plásticos transparentes ou pote com tampa.

Peixes e frutos do mar podem ficar até três dias na geladeira, desde que estejam cobertos. A carne moída e a linguiça também duram o mesmo período de tempo.

Carnes e peixes preparados

Depois de prontos, quanto tempo duram os alimentos na geladeira depende de sua origem. As carnes cozidas podem ser conservadas por, no máximo, dois dias, enquanto os peixes e frutos do mar em geral aguentam até dois dias.

Aves

Frescas ou descongeladas, elas aguentam até dois dias na geladeira e devem ser embrulhadas em saco plástico sem apertar.

Comida pronta

Sobrou arroz, feijão e macarrão do almoço? O ideal é deixá-los na geladeira por até três dias, pois depois desse período o risco de estragar é grande. Se estiver sobrando muita comida vale a pena reduzir as porções ao cozinhar.

Frios e embutidos

Depois de remover da embalagem a resposta para quanto tempo duram os alimentos na geladeira é: pouco! Bacon, salsichas e uma peça de presunto inteira aguentam uma semana, mas presunto, salame, mortadela e demais frios fatiados não podem ultrapassar três dias.

Queijos

Uma peça de queijo inteira pode durar até dois meses na geladeira, enquanto os pedaços suportam até um mês. Em fatias o tempo é ainda menor: apenas três dias. Para todos os casos, vale a regra de guardar em recipiente com tampa.

Ovos

Os ovos aguentam até um mês, mas depois de uma semana o sabor já pode ser alterado. A dica é consumir o quanto antes para garantir o frescor.


Frutas, verduras e legumes

Quanto tempo duram os alimentos na geladeira, nesse caso, varia muito. Maçãs aguentam até três semanas, enquanto frutas cítricas suportam apenas uma. Morangos, ameixas, uvas, framboesas, figos e goiabas podem ser guardados por até cinco dias.

Beterraba, cenoura, nabo e rabanete aguentam duas semanas. Já a couve-flor, tomate, salsão e berinjela são armazenados por até uma semana. Outras verduras e legumes toleram, no máximo, cinco dias antes de estragar.

Molhos

O molho de tomate pronto, comprado no supermercado, pode ser guardado por até quatro dias depois de aberto. A maionese caseira e os molhos feitos em casa têm a mesma duração. Já a maionese pronta dura até dois meses na geladeira, enquanto o ketchup aguenta até quatro meses.

Leite e derivados

No máximo, cinco dias antes de se deteriorar. Depois de cortar a embalagem de leite, cubra o furo para evitar a proliferação de bactérias.

Dicas para armazenar comidas

Os microrganismos se proliferam com mais facilidade sob temperatura ambiente, e é por isso que você não deve esquecer a comida fora da geladeira. Mas mesmo em temperatura baixa eles aparecem, e está nas suas mãos diminuir suas chances seguindo algumas dicas:

  • As folhas, como alface, couve e espinafre, devem ser guardadas em sacos plásticos transparentes sem amarrar. Apenas retire o ar apertando com as mãos e prenda a borda;
  • Legumes com folhas, como a beterraba e o rabanete, devem ter todas as folhas retiradas antes de guardar para que não estraguem rapidamente;
  • Pratos enlatados, como atum ou sopa, duram no máximo três dias e devem ser passados para um recipiente com tampa depois que a embalagem for aberta;
  • Cuidado com temperos, que podem ter sua cor e textura alterada ao entrar em contato com o ar, além de deixar a geladeira com cheiro. Guarde em recipientes fechados com tampa, de preferência na gaveta.